Análise de Risco de Scirtothrips dorsalis (Thysanoptera: Thripidae) para a Cultura da Manga no Brasil

Estoque: 2Disponibilidade: Imediata

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

A análise de risco de pragas (ARP) define os riscos que uma praga exótica pode causar em uma determinada área. Este risco pode ser determinado tanto qualitativa como quantitativamente, como a probabilidade (chance) que uma praga (inseto, ácaro, patógeno ou uma planta invasora) tem de se disseminar ou ser disseminada, com o auxílio do homem ou através de fenômenos naturais, de uma área onde o organismo se encontra para uma outra área onde ela não ocorre e onde pode, dependendo das condições ambientais e climáticas, se estabelecer. Através desta metodologia, pragas exóticas identificadas com potencial quarentenário . Foi observado que este inseto pode ser praga e vetor de vírus para mangueiras e outras plantas hospedeiras importantes, representando um alto risco para a agricultura brasileira, havendo necessidade de medidas regulamentares e quarentenárias para este organismo exótico. Desta forma, faz-se necessário a implantação de medidas fitossanitárias em material vegetal introduzido de regiões nas quais ocorre, de modo a minimizar os riscos de introdução e estabelecimento desta espécie no país.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


  • Editora: Embrapa
  • Autor: Maria Regina Vilarinho de Oliveira, Silvana Vieira de Paula Moraes
  • Edição: 1
  • Ano: 2001
  • Número de páginas: 38
  • ISSN: 0102-0110

Confira os produtos